Faça parte da minha lista de e-mails e acompanhe todas as atualizações!

Reciprocidade: da importância à aplicação nos relacionamentos


Reciprocidade: da importância à aplicação nos relacionamentos

Todos queremos, em um relacionamento, sendo ele amoroso ou não, receber na mesma medida em que doamos. Essa é a chave para todo relacionamento dar certo. Quando um se entrega e se dedica mais, a relação fica em desequilíbrio. E isso pode abrir portas para as inseguranças, cobranças excessivas e decepções, ocasionando uma relação cada vez mais desgastada e infeliz.

Os casais, hoje, precisam entender o relacionamento como uma balança, equilibrando as atitudes amorosas para que ele não despenque de vez. Esse equilíbrio é o que manterá a relação saudável, gostosa e plena. Por isso, ambas as partes devem estar dispostas a se dedicar ao relacionamento, sem que uma se sinta mais doadora que a outra. A seguir, entenda melhor o papel da reciprocidade e sua importância nos relacionamentos.

A importância da reciprocidade

Uma relação amorosa é considerada saudável por muitas razões, mas, principalmente, pela presença da reciprocidade. Isso porque os relacionamentos costumam se desgastar quando um parceiro se sente mais envolvido do que outro. É certo que ninguém quer fazer mais que o outro, nem se sentir em dívida com o outro. Portanto, as atitudes amorosas devem ser valorizadas e incentivadas.

O que inicia todos os atritos que consomem negativamente uma relação é uma parte se sentir mais doadora que a outra, isto é, sentir como se só ela estivesse lutando para fazer a relação dar certo. Isso torna tal parte insatisfeita e, assim, se iniciam os conflitos.

Portanto, o ideal é que ambos façam o seu papel na relação e a entendam como algo que estão construindo juntos. Cada batalha, cada vivência, cada problema deve ser entendido como um momento dos dois enfrentarem juntos. Assim como as coisas boas. Cada momento de prazer, de satisfação e de harmonia deve ser aproveitado, compartilhado e valorizado por ambas as partes. Essa é a chave da reciprocidade que faz do casal um grande companheiro.

Atitudes que demonstram falta de reciprocidade

É curioso, mas as atitudes que representam a falta de reciprocidade em um relacionamento são, justamente, as pequenas ações do dia a dia. O problema é que elas vão se acumulando e deixando a relação cada vez mais infeliz.

É por essa mesma razão que não se pode inferiorizar um parceiro ou desmerecê-lo quando esse se queixa de uma pequena atitude nossa. Todas as dores devem ser respeitadas e, se tem algo que está ferindo nosso companheiro, devemos ter humildade e rever essa atitude em prol de nosso relacionamento.

Além disso, todos passamos por problemas ou dificuldades, então, não amparar os parceiros nessas situações é uma forma de demonstrar negligência para com ele. Afinal, é importante ter alguém para nos dar suporte nos momentos mais delicados de nossa vida. Uma parceria que se une é recíproca e cúmplice.

Outro ponto a destacar é nos momentos de felicidade e realizações. Todos gostamos de elogios, mas, quando vem da pessoa que amamos e dividimos nossa vida, é melhor ainda. Por isso, outra forma de demonstrar falta de reciprocidade é não reconhecer as qualidades do parceiro nem suas conquistas.

Ações egoístas também interferem na reciprocidade de um relacionamento. A parceria não pode ser unilateral, ou seja, escolher o restaurante, o filme que irão assistir, os programas no fim de semana são detalhes, mas que devem ser pensados pelos dois. Quando apenas um quer tomar partida dessas pequenas decisões, o relacionamento se torna unilateral, sem companheirismo, sem parceria e, consequentemente, ausente de reciprocidade.

Gostou do conteúdo e gostaria de melhorar seu relacionamento ainda mais? Entre em contato hoje mesmo e marque sua consulta!


Posts Destacados
Posts Recentes
Siga na Redes Sociais
  • Facebook Long Shadow
  • Instagram Social Icon
  • RSS Social Icon
Procure por Tags
Nenhum tag.