Faça parte da minha lista de e-mails e acompanhe todas as atualizações!

Transtorno de borderline: 6 coisas que você deveria saber


Transtorno de borderline: 6 coisas que você deveria saber

O transtorno de borderline é uma doença psiquiátrica que gera profunda instabilidade na vida do indivíduo. Veja, abaixo, as principais coisas que você deve saber sobre a doença.

1. Principais características da doença

O transtorno de borderline é uma doença psiquiátrica que gera sentimentos de instabilidade, seja em relação aos relacionamentos da pessoa com os outros ou em relação a ela mesma. A pessoa que sofre com essa doença pode apresentar angústia, tristeza, impulsividade, agressividade e depressão.

É muito comum também haver síndrome de abandono e transtornos de humor. Nos casos mais extremos, a pessoa pode ter tendências suicidas ou de automutilação. Em alguns casos, as pessoas que sofrem com esse transtorno de personalidade apresentam comportamentos excessivos como vício em bebidas alcoólicas, drogas, jogos, etc.

2. Quem são as pessoas mais afetadas

Algumas pesquisas apontam que as mulheres são as principais portadoras do problema. No entanto, os homens também podem apresentar a doença. O que acontece é que eles têm mais dificuldade de procurar ajuda e muitas vezes não são diagnosticados. Isso faz com que convivam com a doença, prejudicando sua qualidade de vida.

3. Causas do transtorno

Este transtorno pode ter origem genética, já que alguns estudos mostram a relação da doença com algumas alterações nos cérebros dos pacientes diagnosticados. Porém, a explicação para a origem da doença não é apenas genética. Fatores relacionados ao ambiente familiar e social também podem ser a causa do transtorno. A doença geralmente dá seus primeiros sinais até os 30 anos de idade.

Esse termo provavelmente surgiu em 1938 e foi cunhado pelo médico Adolph Stern dos Estados Unidos. No entanto, foi a partir da década de 1980 que as características da doença foram reorganizadas e o transtorno passou a ter a interpretação mais próxima do que possui hoje.

A doença também é chamada de transtorno de personalidade limítrofe. Os transtornos de personalidade, na psicologia, são conhecidos como padrões de comportamento diferentes dos esperados de acordo com a cultura em que o indivíduo está inserido.

5. Transtorno borderline x bipolaridade

Apesar de ser confundida com bipolaridade, são doenças diferentes. Quem tem transtorno bipolar sofre com períodos de extrema tristeza alternados com períodos de extrema felicidade e agitação. Os dois períodos geram diversos transtornos, já que a pessoa fica mais suscetível aos impulsos que surgem nos momentos de crise.

6. O transtorno tem tratamento?

O transtorno de borderline não tem cura. Portanto, quem sofre com esta condição deve realizar um tratamento permanente. O lado bom é que, quando a doença é controlada, a pessoa pode ter uma vida mais tranquila. Para isso, é preciso que o paciente tome a medicação prescrita, que geralmente é composta de antidepressivos e estabilizadores de humor. Além disso, é indicada a psicoterapia como passo fundamental no tratamento.

Por meio da psicoterapia, o indivíduo aprende a controlar mais as suas emoções e prever algumas situações que o colocam em risco. Também pode ser útil para parentes da pessoa com transtorno de personalidade, já que o sofrimento causado pela doença pode se estender também à família do paciente.

Para saber se alguém sofre com esse transtorno, é importante ficar atento a reações muito explosivas, sentimentos de abandono, automutilação e dificuldade de se relacionar. No entanto, apenas os profissionais de saúde mental podem fazer o diagnóstico.

Para saber mais, entre em contato por telefone e agende uma consulta.


Posts Destacados
Posts Recentes
Siga na Redes Sociais
  • Facebook Long Shadow
  • Instagram Social Icon
  • RSS Social Icon
Procure por Tags
Nenhum tag.